As sociedades Salans e SNR Denton poderão anunciar brevemente uma fusão. As negociações já se encontram numa fase avançada, a votação para a aprovação do acordo de fusão está por isso prevista para setembro. Em Portugal, a SNR Denton tem como parceira a MC&A.

De acordo com o The Lawyer, as conversações para a fusão terão começado no final do ano passado. No entanto, fontes próxima sugerem que ainda há a possibilidade destas negociações não terem qualquer resultado, pois foram encontrados obstáculos políticos ao longo da negociação.

A SNR Denton encontra-se interessada neste negócio principalmente devido aos lucros dos escritório de Paris e Moscovo da Salans, por seu lado a Salans conseguirá com esta fusão aumentar grandemente a sua rede internacional. Se esta fusão se verificar, acontece 15 anos depois da antecessora Salans Hertzfeld & Heilbronn se ter fundido com a Christy & Viener.

Quanto ao nome que as empresas iriam passar a ter, sabe-se pouco, mas uma das opções em análise é a criação de uma marca completamente nova, não incluindo Salans ou SNR Denton no nome.

Na SNR Denton, a nível interno, não existem detalhes deste possível negócio. Contudo, durante o último encontro da firma, em maio, o presidente executivo Joe Andrew e o CEO Elliot Portnoy afirmaram que a sociedade estava à procura de uma pretendente para a fusão europeia.

Nenhuma das firmas comunicou os planos para este negócio, mas sabe-se que os sócios da Salans tem sido convidados a assinar acordos de confidencialidade.

A MC&A é a sociedade portuguesa parceira da SNR Denton, que integra assim uma rede internacional de escritórios de advocacia.

“A acontecer, a fusão entre a SNR Denton e a Salans (ou outra) em nada iria afetar a relação com a MC&A, antes poderia vir a reforçá-la”, esclareceu ao Advocatus o sócio da MC&A Vítor Marques da Cruz.