O sócio fundador da MC&A, Vítor Marques da Cruz, acaba de ser nomeado para integrar o conselho executivo de First Law International (FLI), como representante dos mercados angolano e moçambicano na rede internacional de escritórios de advocacia. O advogado português irá liderar o Eenrgy Group, criado recentemente pela FLI e que reúne todos os profissionais, dos associados da FLI, que se dedicam a assuntos jurídicos na área da Energia.

O advogado português terá a missão de desenvolver a rede da FLI no continente africano, com o objetivo de alargar a sua presença a 20 países africanos até final de 2014.

Mohamed Alem foi nomeado representante do Líbano e Arábia Saudita na FLI. A votação para a eleição dos dois novos membros do conselho executivo da FLI foi unânime, tendo reunido, em Bruxelas, membros da Alemanha, França, Espanha, Holanda, República Checa, Brasil e Estados Unidos.

Vítor Marques da Cruz passará a assegurar e coordenar no seio da rede global de advocacia as questões jurídicas relacionadas com Angola e Moçambique.

“Este convite traduz o reconhecimento do bom trabalho desenvolvido por toda a equipa da MC&A em Angola e Moçambique; eu apenas represento a sociedade enquanto “coordenador de operações” pelo que, na verdade, todos estão de parabéns”, afirma o advogado relativamente à nomeação.

A FLI é uma rede global de advocacia composta por escritórios independentes, com sede em Bruxelas, especializada no acompanhamento jurídico de negócios internacionais no sector automóvel, farmacêutica, indústria, imobiliário, finanças, na exploração de recursos naturais, tecnologia, entre outros. A rede tem alargado a atuação global a um ritmo constante, estando presente em mais de 50 países, com um total de mais de 4.000 advogados.