A MC&A é classificada como “recomendável” pelo guia internacional “Energy and Infrastructure: Sub-Saharan Africa 2013”. A firma é referida como especialista no acompanhamento de questões legais na área de Energia em Angola e Moçambique. O guia é publicado pela International Finacial Law Review (IFLR), em parceria com a revista “Petroleum Economist”.

A publicação refere ainda o escritório Mota Veiga Advogados – subsidiário angolano da MC&A – atribuindo-lhe a classificação de “notável”.  

A MC&A é referenciada como uma sociedade com “um vasto portefólio na assessoria de questões comerciais e corporativas a empresas de exploração de gás e petróleo”. É ainda destacada a presença da sociedade nos países da África lusófona, nos quais conta com parcerias celebradas em Moçambique, com o escritório Fernanda Lopes & Associados e em Angola, com o escritório Mota Veiga Associados, além da associação a outros escritórios no Brasil e na África do Sul.    

Este guia destina-se a líderes empresariais e advogados de Direito da Indústria.

Na perspetiva do sócio fundador da MC&A o reconhecimento resulta do “bom trabalho” desenvolvido na área de Energia e Infraestruturas, principalmente em Angola e Moçambique. O líder da sociedade de advogados portuguesa considera que «a classificação de “recomendável” atribuída pelo guia internacional à MC&A e “notável” ao escritório Mota Veiga Associados comprova a relevância das firmas no espaço jurídico lusófono.