A sociedade de advogados portuguesa MC&A espera poder em breve reforçar a sua atuação no continente asiático, com a fusão da rede internacional de escritórios de advocacia onde está integrada, Dentons, com a chinesa Dacheng, que é apresentada formalmente esta segunda-feira, dia 26.

A operação cria a maior rede de advocacia a nível mundial, com 6500 advogados, espalhados por 50 países, que, segundo o sócio fundador da MC&A, Vítor Marques da Cruz, “trará, seguramente, novas perspetivas à atuação da MC&A a nível internacional, e especialmente na Ásia”.

“Esta fusão é extremamente importante para a MC&A e para os nossos clientes, uma vez que teremos oportunidade de alargar a nossa rede de contactos e captar novas oportunidades de negócio intermediadas pelos novos parceiros, além da possibilidade de, na prática, passarmos a beneficiar da presença física de vários escritórios chineses, bem como da partilha de know how”, afirma Vítor Marques da Cruz. O sócio fundador da MC&A destaca o potencial do investimento chinês, que representa milhões de euros.